ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

NOVIDADE!

NOVIDADE!

Nota:O formato PDF dos livros acima pode ser acessado em qualquer plataforma, inclusive Windows, Mac OS e plataformas móveis como Android e iOS para iPhone e iPad.

Os posts mais lidos viraram livros e não estão mais disponíveis no blog.

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

06 fevereiro 2014

A explicação mais incrível do mundo sobre estrias



Inveja é uma palavra pesada para descrever uma situação que vivi, mas não encontro outra, foi uma mistura de admiração com vontade de ser igual no mesmo segundo.

Fui a um almoço na casa de uma amiga, chegando lá estava sua prima. Em algum momento do almoço várias moças, inclusive eu, fomos para um quarto ver uns presentes, já que a prima vai se casar. Ela abriu um pacote e tirou uma camisola linda e resolveu experimentar ali na frente de todas.
Nesse ponto tive uma educação quase medieval, minha avó e minha mãe sofriam de excesso de pudor e me transmitiram isso. Cresci nesse ambiente, nunca troquei a roupa na frente de ninguém e o universo foi tão generoso que até quando estava fazendo teatro na rua sempre tinha alguém para me ajudar a trocar de roupa sem ninguém ver nada. Já paguei muitos micos por isso, como sair correndo de um lado para o outro em um teatro apenas para me trocar no banheiro.

Mas essa moça tinha aquele jeito bem despachado de ser e tirou a roupa. A camisola era cheia de decotes e dava pra ver a pele dela, que tinha mais estrias do que eu e como a pele dela é morena as estrias aparecem mais ainda.

A questão das estrias para mim sempre foi um nervo exposto, desde que um namorado me fez jurar que eu nunca mais ia deixar outro homem ver minhas estrias porque'' eram horríveis e quase broxei por isso''. Nem sei quantas luas se passaram depois dessa frase, mas parece que ficou tatuada, apesar dos meus esforços e dos homens legais que já conheci. Mesmo assim elas me atormentam, me dão uma impressão distorcida de quem eu sou, ao mesmo tempo que defendo sua existência, já que são a única prova concreta que tenho das guerras que sobrevivi contra meu corpo. Já escrevi sobre isso em outros POST e POST 2.

E eu comentei isso com a moça da camisola, perguntei se ela tinha vergonha das estrias e ela respondeu:

-Que estrias meu bem? Eu não tenho estrias, eu sou um caderno com linhas para que meu homem escreva a história que quiser....

Eu me levantei e aplaudi, foi uma das poucas vezes na vida que tive uma inveja sincera de alguém, quis naquele momento ser como ela, sonhei em ficar nua na frente do meu namorado e dizer exatamente o que ela disse- Escreva a história que quiser nas minhas linhas....

Lembrei de um amigo músico que uma vez escreveu uma letra que dizia- Amor não é literatura se não se escreve na pele...

Entendi naquele momento porque o noivo estava louco por ela, como não estar? Até eu fiquei louca de amores por ela quando disse isso sorrindo e eu sou hétero!

Não lembro de achar nada mais lindo neste mundo do que uma pessoa segura de si e que se ama.

Inveja das pernas da Gisele Bundchen eu não tenho, nem do cabelo da Jennifer Aniston, o que me surpreende e me deixa morrendo de vontade de ser assim é gente que se conhece, se ama, se respeita, se curte, apesar de estar longe de qualquer padrão.

Não tenho ainda bala na agulha para me sentir assim, mas sei que o dia que o fizer tudo vai mudar.

Ser cheia de complexos em relação a isso é muito cansativo, adoraria chegar na cama do meu namorado livre de tudo isso e dizer que sou um caderno, pronto para escrever uma história.

Não lembro de mais nada desse dia, de tão fascinada que fiquei com a luz dessa moça e sua sincera declaração.

Entendi quando dizem que tudo é energia, que somos apenas luz que as pessoas podem ver, não os detalhes sombrios dos nossos complexos.

Perguntei se podia contar essa história no blog e uma amiga disse- Aff, a Iara coloca tudo lá, já tô até traumatizada!

E a moça respondeu- Escreva o que você quiser, mas em relação as tuas estrias não escreva mais nenhuma história, melhor procure seu homem, viva e use elas, deixe ele escrever à vontade!

Me levanto de novo e aplaudo loucamente, ainda grito ''Bravo''. Essa mulher me inspirou, me fez ver muitas coisas que nunca vi, me deu vontade de ser melhor, de querer viver mais, de sentir mais. Bravo a ela e a todas as mulheres e blogueiras que conseguem viver sem as cordas que apertam tantas de nós, vocês que se aceitam e se amam são nossa fonte de inspiração e certeza de dias melhores, são vocês as musas de todas as estações, são mulheres assim que me fazem perceber como ainda tenho tanto a aprender e tanto para ser. Obrigado a todas vocês que conseguiram se superar e mostrar ao mundo que beleza não é o que os outros veem, mas o que a gente carrega dentro.

Sem mais nada a dizer.

Iara De Dupont

5 comentários:

Anônimo disse...

Que lindo!!! Tenho uma colega que tem essa energia e realmente contagia. Ela é gorda,tem um sorriso magico ,é super simpatica e se arruma muito bem,vive mudando a cor do cabelo,veste estampas,babados,cores e ama brilho,até quando ela mistura tudo fica linda. No ano novo ela estava toda de branco e cheia de brilho,até saia plissada colocou e não vi ninguem mais linda.Isso é a prova que beleza emana de dentro,claro que ela é bonita e por ser gente boa parece mais linda ainda,mas quando a moda ela veste tudo o que os "experts" falam pra não usar e fica o máximo,sinal de o que não pode faltar no guarda roupa de qualquer mulher é auto confiança.

Anna

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
C.Belo disse...

Ah Iara! Fiquei um tempo sem internet e é delicioso voltar aqui e ver vários posts novinhos pra eu ler! E pelo visto tb temos layout novo! Ficou show, parece que estou lendo uma revista em cima de uma mesa de madeira na minha casa de veraneio imaginária rs!

Quanto ao assunto do post, eu tb tenho um exemplo de uma prima que é bem gordinha mas veste tudo o que está na moda sem deixar a desejar em relação a nenhuma magrela. Ela certamente me inspira tb, e eu particularmente adoro me inspirar neste tipo de mulher, que foge aos padrões e é linda de qualquer forma. Como a moça aí de cima falou, elas são uma verdadeira afronta a esse mundinho escroto da moda que acha que pode ditar regras para todos, um tapa na cara bem dado.

Iara De Dupont disse...

C.Belo que bom que você voltou! A Anna também estava sumidinha, mas já voltou, fico muito feliz porque vocês são de casa!

E não se preocupe quanto aos posts, sempre tem novo! Nos últimos tempos que tô que tô!
Beijos!

Anônimo disse...

Olá, sou nova aqui, e já adorei!! encontrei este post por meio do blog da Lola, e me identifiquei devido as estrias que carrego desde muito nova, e como sofro até hoje por conta disso... sou magra, porém meu bumbum são cheias delas e como sou morena são muito evidentes, toda vez que vou a praia ou piscina (que adoro), sofro por semanas, e sempre procuro usar shortinhos e biquinis enormes que ajudem a esconder as estrias, infelizmente ainda não estou livre desse "trauma" (apesar do meu marido ser muito compreensivo, e dizer que ama minhas estrias), esta declaração me ajudou muito a perceber que o que me incomoda mesmo são as outras pessoas, e esta cobrança da sociedade por corpos perfeitos (principalmente feminino), ainda não sei se serei capaz de assumi-las com tanta convicção como a mulher descrita acima, mas sonho com o dia que não precisaremos esconder nossos corpos devido a este padrão surreal de beleza que é "implantada" em nossa mente de forma massificada e que muitas vezes nos faz sofrer! Obrigada!

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...